Notícias sobre Esporte

Nem Cruzzeiro e nem Corinthians: Romarinho define seu futuro no futebol e pega todos de surpresa

Vai superlotar o aeroporto: Romarinho anuncia o seu novo destino – Foto: Divulgação/Al Ittihad

O Corinthians estava atento a situação de Romarinho, do Al-Ittihad. O jogador é considerado um dos grandes nomes na Arábia Saudita, porém, para renovar o seu contrato, pediu uma valorização nível craque mundial.

Após anos fora do Brasil, o atacante está de saída do Al-Ittihad Jeddah, da Arábia Saudita. Com isso, é natural que os torcedores do Timão sonhem com o retorno do seu ídolo.

Romarinho pode voltar ao Corinthians? Não dessa vez

O desempenho de Romarinho com a camisa do Al-Ittihad Jeddah foi histórico. Ele disputou 226 jogos, anotando 105 gols e contribuindo com 29 assistências e, pelo clube, conquistou a Supertaça da Arábia Saudita e do Campeonato da Arábia Saudita.

Considerado um dos melhores jogadores da equipe, não renovou o seu contrato por exigir um salário nível estrela mundial, já que o próprio Al-Ittihad Jeddah fez diversos movimentos caros, como Fabinho, Kante e Benzema.

Sem o pedido atendido, ficou livre no mercado, o que gerou ansiedade nos corintianos. Porém, não será dessa vez que ele irá retornar. Romarinho acertou com o seu novo clube, o Neom SC, seguindo na Arábia Saudita em novo vínculo de dois anos. A equipe conta com um projeto futurista e seduziu o jogador, que será a estrela pelos próximos anos.

Vale destacar que o Neom SC foi criado no ano passado e já conquistou o título da terceira divisão. Dessa forma, Romarinho disputará a segunda divisão pelo seu oitavo clube na carreira, já que também passou por Rio Branco e Bragantino no Brasil, além do El Jaish no Catar e o Al Jazira, nos Emirados Árabes. Pelo Al Ittihad, ficou por seis anos.

Neom SC: o novo clube de Romarinho

Apesar de ser fundado no ano passado, o Neom SC é uma versão do Al-Suqoor, equipe de 1965. Em um novo projeto, o clube planeja um orçamento de US$ 1 trilhão (R$ 5 trilhões) para brigar entre os gigantes do país.

Com muita ambição, planejam a finalização da construção de uma cidade vertical, a The Line (A Linha), com 170 quilômetros de extensão, além de edificações com 500 metros de altura por 200 de largura. A ideia é que não se tenha estradas e carros, usando 100% de energia renovável.

O projeto tem finalização previsto para 2030 e deverá abrigar 9 milhões de pessoas. A ideia é construir mais de um estádio, visando a Copa do Mundo de 2034. Até que tudo fique conforme o planejado, o clube manda os jogos em Tabuk, cidade próxima à futura cidade de The Line.